Archive for the ‘Química da Beleza’ Category

PostHeaderIcon Como fazer perfume em casa!

Um pouco da história

          A arte de elaboração do perfume nasceu no Egito. Por volta de 2000 a.C., os primeiros clientes foram os faraós e os membros importantes da corte, logo, o uso do perfume se difundiu.O químico árabe, Al-Kindi (Alkindus), escreveu no século IX um livro sobre perfumes chamado Livro da Química de Perfumes e Destilados. O médico e o químico persas Muslim e Avicenna (também conhecido como Ibn Sina) introduziram o processo de extração de óleos de flores através da destilação. A partir da Espanha o perfume foi introduzido em toda a Europa durante o Renascimento. Foi na França, a partir do século XIV, onde se cultivavam flores, que ocorreu o grande desenvolvimento da perfumaria, permanecendo desde então como o centro europeu de pesquisas e comércio de perfumes.

          Existem perfumes para todos os gostos e bolsos e é aí que muitas vezes fica a dúvida na hora da escolha. Sabemos que perfumes são o resultado de uma mistura de essências e substâncias aromáticas que, no caso dos importados, conta com uma combinação de mais de 7 mil existentes. No caso dos contratipos o processo ocorre de forma inversa, ou seja, a partir de um perfume original, os perfumistas identificam quais foram as substâncias utilizadas para a criação deste e então trabalham em uma composição o mais próxima possível.  Por isso, alguns contratipos já conhecidos como por exemplo os da Fator5 e Contém 1g, que trazem as fragrâncias em embalagens mais modestas e com o nome em formato de número, onde cada um é equivalente à fragrância original, possuem produtos muito similares aos originais importados. A grande diferença entre eles está na concentração da essência, que é o que determina o tempo de permanência do odor na pele. Perfumes importados são compostos em média por 15 a 20% de essência, enquanto que os similares apresentam de 5 a 7%.  E assim como roupas e acessórios, os perfumes também seguem tendências internacionais.

          Logo abaixo está os passos de como fazer um perfume contratipo em casa e em seguida um vídeo mostrando todo o procedimento.

  • Materias:
  1. Jarra de vidro para preparo do perfume
  2. Proveta de vidro de 100 mL (ou qualquer recipiente de vidro graduado)
  3.  Bastão de vidro
  4.  Vidro âmbar para a maceração do perfume
  5.  Vidro com tampa spray
  • Produtos:
  1. Álcool de cereais
  2. Essência para perfume
  3. Fixador para perfume
  4. Propilenoglicol
  5. Água desmineralizada

Materias

Produtos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

          Na jarra de vidro adicione 245 mL de álcool de cereais, em seguida 30 mL de essência para perfume mexendo a medida que são colocados os produtos. Em seguida 10 mL do fixador, 5 mL de propilenoglicol e por último 50 mL de água desmineralizada.

          A mistura deve ser colocada em um vidro âmbar e, é importante, deixar um espaço entre o líquido e a tampa. Se for utilizar vidros já usados, lave-os bem com detergente, depois com uma solução de 5% de amoníaco e por último com álcool. A garrafa só deve ser utilizada depois de seca.

         A maceração (processo em que o perfume “amadurece” e o álcool perde seu aroma forte) deve ser realizada em 10 dias alternando, um dia na geladeira e um dia em temperatura ambiente (se deixar mais tempo é melhor). Procure não agitar, pois é comum a formação de resíduos e o líquido pode ficar turvo.

         Por último caso haja resíduos decantados é só filtrar com um filtro de papel.

E pronto!!!

 

Clique aqui e veja o vídeo completo de como fazer o perfume contratipo Dolce Gabbana em casa!

Créditos: Thais Paniguel

PostHeaderIcon Alimentos e Beleza

Quem ai gosta de comer coisas gostosas? Abaixo segue algumas dicas de alimentos que irão te fazer se sentir melhor ao comer algumas coisas, além de comer melhor. Depois disso, espero que algumas pessoas passem a ver o momento de refeição com se estivesse cuidando do corpo, da pele e dos cabelos.

Sendo assim, bon appétit!

Alimentos amigos do cabelo, unha e pele

A beleza está no prato: é só acertar nas escolhas

Por Kátia Cardoso

Soja contra pés e calcanhares rachados

O problema é um alerta do corpo de que há aumento de fungos. Para combatê-los, coma alimentos ricos em biotina (vitamina H), como fígado, soja (grão, tofu, missô ou proteína texturizada) e gema de ovo. A vitamina também é produzida pelas bactérias do bem que se alojam no intestino. Sua carência está ligada à furunculose, seborréia, eczema e aumento dos fungos no corpo. Para dar uma forcinha à hidratação da pele nessa região, não se esqueça ainda de massagear os pés com óleo de linhaça.

Quinua contra olheira

Ela não é apenas reflexo de noites maldormidas. Pode ser o resultado de alergia a determinados alimentos ou os rins que não funcionam a todo o vapor. Capriche no consumo da quinua, cereal de origem boliviana com alto valor nutritivo (à venda nas lojas de produtos naturais). Riquíssimo em proteínas ¬contém mais do que a maioria dos vegetais por isso foi apontada como “alimento perfeito” pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a Agricultura e Alimentação. Além disso, é boa fonte de fitoestrógenos, que estimulam o trabalho dos rins e ajudam a manter os níveis de hormônios equilibrados. Reforce o consumo de trigo integral, feijão, soja e brotos, que também têm fitoestrógenos em abundância.

Castanha para vasinhos

Varizes e vasinhos podem indicar deficiências nutricionais ou congestão do fígado. Reforce as doses de vitamina E, presente nas castanhas, abacate e amêndoas. Como são ricos em selênio, importante antioxidante, esses alimentos diminuem o colesterol ruim e melhoram a circulação sanguínea. Evite roupas apertadas, faça muito exercício e dê adeus ao cigarro.

Sementes para unhas quebradiças

Quando elas estão quebradiças ou esbranquiçadas, é um alerta do organismo para carência de cálcio, zinco e magnésio. Recorra a sementes de abóbora e girassol (sem casca) e a brócolis, couve-de-bruxelas, lentilha, repolho, carnes magras, feijões, cereais integrais. Boas fontes desses minerais, eles fortalecem as unhas e as deixam mais bonitas e resistentes.

Melancia contra a gordura localizada

O problema pode ser hereditário ou consequência de hormônios desregulados, sedentarismo ou aumento de peso. Para combatê-la, reforce a alimentação com melancia e abacaxi: diuréticas, essas frutas ajudam a eliminar as toxinas do organismo. Invista também em verduras, cereais integrais e muita água. Aumentando a ingestão de fibras, o intestino funciona melhor e a saciedade aumenta. Fuja de fritura, pão e arroz brancos, pratos gordurosos, refrigerante e doce, alimentos para os adipócitos, as malignas células de gordura que, nas mulheres, tendem a se concetrar nos quadris e abdômen. Evite o sal, que retém líquidos e causa inchaço.

Rúcula contra lábios rachados

Sabe aquelas fissuras ao redor dos lábios ou no canto da boca? São consequência da falta de vitamina B2. Recorra aos vegetais de folhas verde-escuras (rúcula, almeirão, couve, escarola), amêndoa crua e gérmen de trigo.

Salmão contra flacidez

As causas podem ser herança genética, falta de exercício, excesso de peso e até má postura. Exercitar-se é fundamental — e a boa notícia é que existem alimentos que podem dar uma forcinha. Aposte em uma dieta rica em proteína magra para estimular a produção de colágeno: atum, salmão, ovo, peito de peru ou frango, queijo cottage, iogurte desnatado. Mas evite bacon, presunto e manteiga, que são ricos em gordura de origem animal e aumentam o colesterol ruim, entopem as artérias e prejudicam a circulação. Consequência: retenção de líquido e acúmulo de gordura e flacidez nos quadris e abdômen.

Chá de bardana contra a celulite

A retenção de líquido, as alterações hormonais, a vida sedentária e a alimentação inadequada podem desencadear ou agravar o problema. Para amenizá-lo, diminua sal (que retém líquido e causa inchaço), gordura, açúcar, café e álcool (que intoxicam o organismo). Abuse da água, sucos e chás desintoxicantes, como o de bardana (raiz encontrada nas feiras). Aumente a ingestão de pão e macarrão integrais, aveia, farelo de trigo, frutas com casca e bagaço. Ricos em fibras, eles diminuem o colesterol, aumentam a saciedade, melhoram o funcionamento intestinal e varrem as toxinas do organismo.

Frutos do mar para a pele que descama

A causa pode ser carência de zinco (encontrado em frutos do mar e carne vermelha) ou das vitaminas C e E. Coma todos os dias vegetais verde-escuros, como couve, agrião, rúcula e escarola (fontes de vitamina C), um punhado de castanhas e tempere a salada com azeite extravirgem (fontes de vitamina E). Aproveite também para consumir sem culpa vitamina A (cenoura, mamão, tomate, manga e abóbora) e a D (queijo branco e iogurte desnatado), que ajudam a manter a pele viçosa. Uma dica valiosa é tomar dez minutos de sol diariamente, de preferência antes das 10 horas e depois das 16 horas.

Ovo para um cabelo bonito

Como os fios são formados basicamente de proteína (queratina), para mantê-los saudáveis é importante ingerir boas fontes protéicas: ovo, carne magra, iogurte desnatado, queijo branco, leguminosas (feijão, soja) e grãos integrais. Se estiver perdendo cabelo, as causas podem ser hormonais ou falta de ferro, cálcio, potássio e vitamina B6. Contra-ataque com fontes desses nutrientes: brócolis, nozes, feijão, banana e aveia. Para deixá-los bonitos e brilhantes, recorra aos sais minerais contidos nas algas e às proteínas dos brotos, cereais e sementes.

 

Original em: http://boaforma.abril.com.br/dieta/dietas-da-beleza/alimentos-amigos-cabelo-unha-pele-488120.shtml

PostHeaderIcon Quimica do Amor ♥

Cupido com Flecha de Noradrenalina

Cupido usando o arco e a flecha impregnados de noradrenalina

A maioria das pessoas, principalmente a parte feminina delas, utilizam  produtos químicos para se sentir mais atraentes e melhores consigo mesmo, produtos estes muito conhecidos como cosméticos, porém não é somente desta forma que podemos nos sentir bem.

Quem já esteve apaixonado sabe que nos dias em que o amor está conosco ficamos mais bonitos naturalmente, porém, será que esse amor que está conosco também não é um fenômeno químico?

O texto em anexo mostra que sim, que o amor trata-se apenas de uma reação química do nosso corpo que causa alterações visíveis.  Então sabendo que amor está no ar, que tal aproveitarmos para amar mais e usarmos menos de recursos sintetizados para sermos felizes e consequentemente com uma melhor aparência.

Vamos tentar desvendar os mistérios do amor através da ciência. Quem nunca cruzou olhares apaixonados ou nunca sentiu as pernas bambas perto de alguém que ama? Ou ainda se deparou esquecendo o mundo por horas, olhando para o nada, ou sentindo o perfume da pessoa amada sem saber de onde vem? Os cientistas provam que estes “assuntos do coração” são, na verdade, uma série de manifestações anatômicas e equações bioquímicas. Mas até onde a ciência traduz o amor em números e estatísticas?

O que é o amor?

O amor é uma experiência que consome. É exatamente por isso que a sensação de amar costuma ser tão forte e intensa. A Dra. Donatella Marazziti, psiquiatra da Universidade de Pisa, na Itália, explica que o amor está ligadado aos baixos níveis cerebrais de serotonina, uma substância química fabricada pelo corpo que nos ajuda a lidar com situações estressantes.

A paixão dura um tempo, sim.

Segundo a professora Cindy Hazan, da Universidade Cornell de Nova Iorque, existe sim um limite de tempo para homens e mulheres se sentirem apaixonados. “Seres humanos são biologicamente programados para se sentirem apaixonados durante 18 a 30 meses”. De acordo com uma pesquisa feita pela professora, em que 5.000 pessoas de 37 culturas diferentes foram entrevistadas, o amor possui um tempo de vida longo o suficiente para que o casal se conheça, copule e produza uma criança. “Em termos evolucionários, não necessitamos de corações palpitantes e suores frios nas mãos”, complementa Hazan.

Homens se apaixonam mais fácil

Dopamina, feniletilamina e ocitocina são apontadas como outras substâncias relacionadas às manifestações do Amor. Apesar de serem produtos químicos comuns no corpo humano, só são encontrados juntos durante as fases iniciais do flerte e, com o tempo, o organismo vai se tornando resistente aos efeitos e é, exatamente nesse ponto, que toda a loucura da paixão desvanece gradativamente.

Os homens são mais susceptíveis à ação dessas substâncias e, por isso, se apaixonam mais fácil que as mulheres.

Qual é a Fórmula do Amor?

Para os cientistas, os seres humanos podem se comunicar com sinais bioquímicos inconscientes, através de feromônios, substância encontrada em diversas espécies como borboletas, formigas, lobos e elefantes, e que sinaliza interesses sexuais, situações de perigo e outros.

Alguns estudiosos acreditam que vem daí a sensação de “amor à primeira vista”. Os feromônios – atestam – produzem reações químicas que resultam em sensações prazerosas. À medida em que vamos nos tornando dependentes, a cada ausência mais prolongada nos dizemos “apaixonados” – a ansiedade da paixão. Com ou sem feromônios, é fato que a sensação de “amor à primeira vista” relaciona-se significativamente a grandes quantidades de feniletilamina, dopamina e norepinefrina no organismo.

O amor por cima das teorias

Apesar de todas as pesquisas e descobertas, existe no ar uma sensação de que a evolução, por algum motivo, modificou nossos genes permitindo que o amor não-associado à procriação surgisse. Isso aconteceu principalmente por conta da necessidade de estabelecer famílias e comunidades, que deve ter começado há aproximadamente 10.000 anos.

Desta forma, surgiram manifestações mais brandas de amor – companheirismo, afeto e tolerância – e outros estímulos à paixão. Nada impede de nos apaixonarmos mais de uma vez pela mesma pessoa.

A ciência explica, mas a vida ensina…

Disponível em: http://redes.moderna.com.br/2011/06/10/a-quimica-do-amor/

 

Imagem: http://www.brasilescola.com/quimica/a-quimica-amor.htm

 

PostHeaderIcon AGENTES ANTIENVELHECIMENTO E BLOQUEADORES DE UV

As reações de oxidação em nossa pele são irreversíveis, pois a pele é muito sensível a luz solar e artificial. Os efeitos dessas reações podem ser observados progressivamente durante o decorrer do tempo.

Pelo efeito do calor, os raios infravermelhos danificam a pele através da desidratação – por isso os avisos de não ficar muito tempo exposto ao sol!

  Ao atravessarem a epiderme, os raios UV atingem as cúlulas basais, que estão sempre se dividindo para dar origem a novas unidades. Sem espaço para se acomodar, elas naturalmente sobem. Em um efeito em cadeia, a radiação solar atinge o DNA das células basais, inibindo os genes que controlam sua divisão. Isso estimula ainda mais a multiplicação desenfreada.

  O excesso de células, exposto aos raios solares, morre depressa por desidratação. As unidades mortas, então, formam uma camada que logo descasca para dar lugar as novas que se formarão. Se as exposições ao sol forem repetitivas e prolongadas o calor chega a desidrata a pele, provocando queimaduras de 2º e 3º grau.

 

Os raios UV quando atingem células vivas quebram seu DNA e causam o envelhecimento precoce da pele, outras vezes não chegam a destruí-la, mas causam mutação nas células, modificando seu código genético e podendo causar câncer.

A melanina, um pigmento escuro de composição química variável, determina a cor da pele e a resistência humana aos raios UV, os efeitos dos raios UV podem ser minimizados com a presença desta.

A passagem dos raios UV pela pele estimula a produção da melanina, que absorve a radiação ultravioleta, impedindo a formação de radicais livres e de células cancerígenas.

A melanina presente na íris ocular protege os olhos da ação dos raios UV.

O bronzeado nada mais é do que uma reação da pele ao envelhecimento acelerado causado pelos raios UV, não é beleza ou estilo de vida, o bronzeado prejudica a pele.

O ser humano necessita dos raios UV para sintetizar a vitamina D que é essencial para a formação dos ossos.

A exposição controlada ao sol, privilegiando a ação dos raios UV-A (que ocorrem no início e no final do dia) e a proteção da pele com protetores solares e bloqueadores anti-UV deve ser feita desde a mais tenra idade.

Cosméticos podem ser enriquecidos com melanina, e novos produtos contendo melanina para ingestão oral foram desenvolvidos, visando um aumento da concentração desta na pele.

Devido ao aumento da radiação solar e da intensidade da luz ultravioleta sobre a superfície da Terra, o uso de protetores solares tem aumentado e há pesquisas para o desenvolvimento de protetores solares bastantes resistentes à água e que permaneçam na pele por longos períodos.

A luz não danifica somente a pele, mas também os cabelos, por isso a adição de agentes UV em shampoos e condicionadores é de extrema importância para que eles mantenham resistência, brilho e uniformidade da cor.

As principais substâncias químicas usadas para proteção contra a radiação ultravioleta estão listadas na Tabela 1.

Tabela 1 – Agentes antienvelhecimento.

 

 

CLASSIFICAÇÃO

FUNÇÃO

EXEMPLOS DE PRODUTOS

APLICAÇÃO

Princípios

ativos

Agentes

bloqueadores

de UV

Benzofenonas,

hidroquinonas, tocoferóis,

melaninas, óxido de titânio,

óxido de zinco, vitamina A

(retinol)

Cremes antienvelhecimento,

protetores solares corporais

e labiais, shampoos de uso

diário e de proteção da cor,

tinturas para cabelos,

condicionadores

 

Dentre os principais agentes antienvelhecimento esta a vitamina A

Fonte:  http://saude.abril.com.br/edicoes/0306/bem_estar/sempre-quis-saber/pag-01.shtml

 

https://docs.google.com/viewer?a=v&q=cache:QuO_O0eYEPYJ:web.ccead.puc-rio.br/condigital/mvsl/Sala%2520de%2520Leitura/conteudos/SL_cosmeticos.pdf+&hl=pt-BR&gl=br&pid=bl&srcid=ADGEESisENGpYZ2eXHntnh12iqvM9QPAPDnFCIEfGXnEqj3XgSLvVNYcDi2hRCNx5IRBn8MiHsRHW2Beu2GRtGdfr6I6QQw3tJ9cgQX_b_PwKOEoP4SjHBmG5uKpxJniiuEok4thgw4g&sig=AHIEtbSLbEjYXanNezVQ9-84xELxtZlIOg

 

PostHeaderIcon Como fazer sabonete de erva doce líquido

O sabonete não é uma substância que pode ser encontrada na natureza, mas seus benefícios são tão grandes, que gerou uma necessidade de utilizá-lo cada vez mais. Sua produção pode ser feita de diversas maneiras, com substâncias diferentes, tendo como resultado sabonetes em barra, líquido ou espuma. Os sabões têm um uso amplo e tradicional em medicina, química e farmácia (entre outros), como produto de limpeza e como veículo para substância ativas.

Veja como preparar seu próprio sabonete líquido de erva doce nesse vídeo abaixo:

Créditos: Vanessa C. G. Guido

http://www.visaoacademica.ufpr.br/n2/sabao.htm

https://docs.google.com/viewer?a=v&q=cache:Xb2TyO32OfkJ:www.iq.ufrgs.br/aeq/html/publicacoes/matdid/livros/pdf/sabao.pdf+&hl=pt-BR&gl=br&pid=bl&srcid=ADGEESgptYQlK4exljNJXsR3QLapTwl9AblAYPvpraOwTw_tleejipwcjNBfRxpHbwb5g3e482tRXTzvt_v5Icn84SD4jK10-M0YsBXLicjHZw7wUGV73PjfgQqoe7f5QsYZYywFkff0&sig=AHIEtbTLTs3p0A1wuVgS7DZLIK6zPuO36w

PostHeaderIcon Como combater a caspa?

As células da pele são renovadas periodicamente e muitas vezes nem percebemos esse fato, mas por que no couro cabeludo isso é diferente?

A caspa (dermatite seborréica) se manifesta sob a forma de lesões avermelhadas que descamam e coçam, podendo ocorrer de duas formas, a primeira, é quando um fungo chamado malassezia (encontrado em todo couro cabeludo e que se alimenta da oleosidade natural deste),  multiplica-se de forma desordenada, irritando o couro cabeludo e causando a descamação. Outra forma é uma inflamação crônica que acontece onde há bastante oleosidade, quando esta se dá no couro cabeludo a chamamos de caspa.

As causas podem ser variadas,  alterações de temperatura, alterações hormonais, estresse, entre outros.

Podemos avaliá-la em 3 níveis:

  1. LevePequenos flocos próximos à raiz;
  2. ModeradaFlocos soltos entre os fios;
  3. Intensa – Flocos de tamanhos variados, visíveis na superfície do cabelo e nos ombros;


             TRATAMENTO

 

Alguns medicamentos  que dematologistas indicam para o uso sob a forma de shampoo, tônico capilar ou condicionador:

  • sulfeto de selênio ( SeS2);
  • piritionato de zinco (C10H8N2O2S2Zn);
  • cetoconazol (C26H28Cl2N4O4);
  • ácido alfa-hidróxido (AHA);

É preciso reforçar a higienização capilar, realizar massagens capilares, manter hábitos alimentares saudáveis, não coçar, após atividades que liberem suor lavar os cabelos e utilizar produtos adequados para o combate a caspa.

  Obs:  Não utilize medicamentos sem a indicação de um médico.

 

Créditos: Vanessa Cristina G. Guido

Fonte:    http://belezaesaude.dae.com.br/caspa/

 

 

PostHeaderIcon QUÍMICA DA BELEZA – SABONETES

 

QUÍMICA DA BELEZA

 

Ao se pensar em química vem logo à cabeça algo ruim, prejudicial, pois o que se prega hoje é comer alimentos sem química, não poluir o meio ambiente com química, mas a QUÍMICA é muito mais que isso, ela vai além, pois ao comer um alimento, tomar um banho, tomar um remédio, usar um perfume, você está “utilizando” a QUÍMICA.

Quem hoje sai de casa sem usar o antitranspirante? O batom? O protetor solar?

Sem os processos e substâncias químicas, nossa vida não poderia ser como é, viveríamos em um mundo onde todos teriam “bafos insuportáveis”, odores horríveis, e as mulheres? O que seriam delas sem a maquiagem? A química veio facilitar nossas vidas e torná-la mais bonita e perfumada.

No Brasil os cosméticos são denominados como produtos para higiene e cuidados pessoais, estes são controlados pela Câmara Técnica de Cosméticos da ANVISA (CATEC/ANVISA) e são classificados por grupos de risco:

Risco nível 1 : Maquiagens, perfumes, shampoos, sabonetes, sais de banho, cremes de barbear, hidratantes, cremes dentais, etc.

Risco nível 2: Antitranspirantes, sabonetes íntimos femininos, shampoos anticaspa, repelentes, tintura para cabelo, cremes depilatórios, enxaguatórios bucais, esmaltes, etc.(Os produtos para bebes são classificados como risco nível 2, pois precisam passar por processos mais rigorosos de inspeção antes de serem comercializados).

Para o desenvolvimento de um cosmético é preciso conhecer as características da região onde ele será aplicado. Você se lembra do ensino médio onde você aprendeu sobre pH? Os alunos não relacionam a importância deste conceito na produção de um cosmético. A mesma coisa acontece quando se explica densidade, solubilidade ou até mesmo ligações de hidrogênio para que um hidratante haja de forma eficaz na pele.

Uma tarefa nada fácil seria conhecer cada cosmético existente hoje, estudar suas propriedades químicas e entender sua função, então hoje vamos conhecer os sabonetes.

Sabonetes: a água é um agente de limpeza muito barato e eficaz, mas é inútil a certas sujidades, como gorduras, por exemplo. Portanto para a remoção de gorduras em nossa pele, temos que utilizar os sabões (que possuem uma região apolar para interagir com gorduras e uma região polar para interagir com a água), assim, as moléculas de sabão podem interagir tanto com água como com gorduras, levando à dispersão destas naquele solvente, ou seja, proporcionando aquilo que chamamos limpeza.

Quando utilizamos sabonetes, este tem a desvantagem de eliminar excessivamente a substância oleosa da pele, deixando-a seca e áspera, que é piorada pela alcalinidade do sabonete. O pH da pele oscila entre 5,0 e 6,0. A pele têm uma propriedade chamada efeito tampão, que, em caso de alteração do pH esta retorna rapidamente ao pH fisiológico. A manutenção desse valor de pH protege a pele da instalação de microorganismos (fungos, bactérias).

O uso de sabonetes altera o pH da pele, daí a importância de usar produtos corretamente formulados,  que possuem pH adequado e ingredientes que minimizam o efeito desengordurante do sabão, para que a pele não sofra com o efeito tampão. É preciso também verificar a formulação dos sabonetes, pois ha matérias primas especificas para empregar na formulação de cosméticos.

Créditos: Vanessa C. Guido

Fonte: https://docs.google.com/viewer?a=v&q=cache:hFn6r04xlioJ:www.anvisa.gov.br/cosmeticos/cscos/resumos/camara_setorial.pdf+&hl=pt-BR&gl=br&pid=bl&srcid=ADGEESgKVILnFX6Hp60J1uCI5VSkbqXnoYEcPJQcb9IvrCFLM_RhyDGFxcF_Wokp3M5ewLaY3bYHJ2nKNXqs7qihJGriyUUqWKLeorBBkhzVlaZbuN60wcdMjRT-2teGbIJOM4H6-SHc&sig=AHIEtbRxks09thhJ2evndUPFTmVgPpLCjA

http://www.ebah.com.br/content/ABAAAAaLsAI/cosmetologia

PostHeaderIcon Hálito fresco – creme dental

O que proporciona o hálito refrescante deixado pelo creme dental?

Ésteres são substâncias orgânicas, um grande número de ésteres possuem aromas e/ou sabores agradáveis e são utilizados como flavorizantes.

Flavorizante é uma substância (natural ou sintética) ou mistura, utilizada em cosméticos para dar flavor característico, é ele, o responsável pelo hálito fresco deixado pelos cremes dentais.

Outras substâncias que podem ser encontradas em um creme dental e suas funções:

  • Glicerina (C3H8O3) – umectante – por isso a pasta dentro do tubo não resseca.

 

  • Carbonato de cálcio (CaCO3) – esfoliante – um abrasivo que amenta o atrito entre os dentes, promovendo a esfoliação e eliminando a placa bacteriana.

 

  • Lauril Sulfato de sódio (CH3(CH2)10CH2(OCH2CH2)nOSO3Na
    C11+nH23+4nNaO4+nS)
    – tensoativo – responsável pela formação da espuma, possui ação detergente.

 

  • Bicarbonato de sódio (NaHCO3) – abrasivo – um antiácido que regula o pH do meio.

 

  • Água (H2O) e álcool etílico (C2H6O) – solventes – responsáveis pela dissolução dos igredientes, formando a pasta homogênea.

 

  • Fluoreto de sódio (NaF) – inibe a ação das bactérias – conhecido apenas como flúor, reage com o fosfato de cálcio presente nos dentes formando a fluoropatita (substância de proteção contra cáries dentárias).

Lembre-se: um creme dental ideal sempre deve conter flúor!!

Créditos: Vanessa Cristina Guido

Fontes: http://quimicaecotidiano.blogspot.com.br/2008_08_01_archive.html

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=19496

PostHeaderIcon Lauril é cancerigeno?

Lauril Sulfato de Sódio é cancerigeno?

 

O popular “Lauril” está presente na maioria dos produtos de higiene pessoal que conhecemos, a saber, shampoo, creme dental, cremes depilatórios, loção para mãos, etc. Ele é um tensoativo e alguns tensoativos podem irritar a pele, mas sua utilização em cosméticos pode atenuar esse problema.

 

 

Fórmula molecular:

CH3(CH2)10CH2(OCH2CH2)nOSO3NaC11+nH23+4nNaO4+nS

Fórmula estrutural:

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recebeu inúmeras consultas de quanto à veracidade dos compostos lauril sulfato de sódio e lauril éter sulfato de sódio serem cancerígenos e com a grande repercussão deste assunto a ANVISA criou uma comissão para apresentar um parecer.

“O lauril sulfato de sódio, designação genérica empregada para o Dodecil Sulfato de Sódio, é um composto orgânico devidamente registrado no Chemical Abstract Service (CAS) sob o número 151-21-3. “

“Dados da Literatura

Após detalhadas buscas bibliográficas realizadas no MEDLINE, TOXILINE e National Toxicology Program, não foi encontrada, até a presente data, nenhuma publicação sugerindo que estes tensoativos fossem dotados de atividade carcinogênica. “

Parecer da comissão

Os dados propagados pela internet não tem bases científicas para que sejam comprovados;

Eles são seguros para uso em produtos de enxágüe imediato e em produtos sem enxágüe é indicado até 1% na formulação

Com base nas publicações da literatura científica, não constam informações técnicas e científicas para a comprovação destes tensoativos serem cancerígenos.

Créditos:  Vanessa Cristina G. Guido

FONTE:  http://www.anvisa.gov.br/cosmeticos/informa/parecer_lauril.htm